Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

QUEM LAVA MAIS BRANCO?

 

Por Eduardo Louro

  

Como é natural nestas coisas o rótulo de piegas que Passos Coelho quis colar aos portugueses não é lido da mesma forma por toda a gente. Os mais indefectíveis da costela  liberal não pouparam esforços na lavagem, numa competição de fazer inveja aos publicitários do branco mais branco não há. Um gigantesco estendal onde se disputava o título do mais branco entre aquela brancura toda…

Só que tudo aquilo está muito amarelecido. Todos utilizaram detergentes de marca branca!

Os mais despachados na tarefa do branqueamento baseavam-se no local, no ambiente. Aquilo era dito numa escola, perante crianças – dadas por natureza, e cada vez mais, á pieguice – a quem se deve incutir um espírito proactivo, incentivar os valores do trabalho e da determinação e, ao invés, denunciar a passividade e a preguiça.

Amarelo. Amarelo bem escuro! Visto e revisto o vídeo, fica claro que aquela incursão pela pieguice está fora daquele contexto, que aquela mensagem não é dirigida àquela plateia que tem pela frente mas um recado ao país. Não se destina àquelas crianças, mas aos lamechas dos portugueses que se andam por aí a queixar sem nenhuma razão de queixa!

Essas peças, tão amarelecidas que estavam, foram sendo retiradas do estendal. Já poucas se vêm por lá…

Outros, porventura menos apressados, recorreram a uma técnica mais rebuscada e resolveram utilizar a própria pieguice como detergente. Piegas e lamechas, como Pedro Lomba hoje no Público (na impossibilidade de link para o jornal, fica o link para uma reprodução no Corta Fitas), dizem que outros, noutras alturas, disseram exactamente o mesmo sem que ninguém lhes saltasse em cima. Que não sei quando Jorge Sampaio disse exactamente o mesmo. Que até Sócrates, elogiara os agricultores do Oeste que não se tinham ficado pelas lamúrias quando as suas estufas foram destruídas por aquele mini-tornado de há uns dois anos.

Só que a esses tudo é perdoado! O pobre do primeiro-ministro é atacado quando se limita a fazer constatações que, feitas pelos outros a quem tudo se perdoa, são elogiadas e exaltadas.

Amarelo, de novo. E essa nunca branqueará!

Jorge Sampaio – numa altura em que, como hoje, é simplesmente ex-presidente da república - disse que Portugal precisava "uma iniciativa privada que não esteja sempre com lamúrias". E, noutra circunstância, terá repetido La Palisse, ao dizer que "não é com lamúrias e braços caídos que se resolvem os problemas". Sócrates elogiou os agricultores pornão ficarem na lamúria”, nada que, como é óbvio e evidente, se compare, quer na forma quer na substância, com o discurso piegas do actual primeiro-ministro. Para além do pequeno pormenor do contexto!

Vamos a ver se há mais tentativas. Com estas não vão lá…

Acompanhe-nos

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Mais sobre mim

foto do autor

Google Analytics