Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

CORRIDA ESTRAGADA?

Por Eduardo Louro

 

Marcelo Rebelo de Sousa e Durão Barroso estavam a ensaiar uma corrida que estava a despertar grande entusiasmo. Os apostadores estavam já esfregavam as mãos, mas parece-me que vão sair frustrados.

É que o Presidente da Comissão Europeia acaba de se estatelar e sair disparado da pista. Num país com um mínimo de decência não teria a mínima hipótese de regressar à pista, mas por cá nunca se sabe!

Ao dizer assim, que Portugal é o único culpado pela crise e que a União Europeia nada tem a ver com isso, Durão Barroso não revela apenas falta de vergonha. Revela também falta de inteligência política. E essa é que é a novidade!

SEM NOTÍCIAS!

Por Eduardo Louro

 

Ninguém nos diz nada do que a Troika por aí anda a fazer. E a curiosidade é muita, até porque desta vez não vem para assinar o cheque.

O governo não diz coisa nenhuma. Anda calado. O primeiro-ministro vai aqui e ali, todos os dias sai e todos dias é vaiado, entre pela porta da frente ou pela dos fundos. Mas não diz mais nada que generalidades. “Que compreende os protestos, mas que não resolvem problema nenhum” – e não sai daqui!

Percebe-se que está simplesmente à espera que o 2 de Março passe. Até sábado nada se saberá: não se saberá o que anda a Troika a fazer, não se saberá nada das conclusões há muito cozinhadas e, acima de tudo, não se saberá nada do tal programa de cortes, que tinha de estar concluído em Fevereiro. Que já está em posse da Troika, destes que aqui andam ou doutros quaisquer. Se, como bem sabemos - e toda a gente quis que soubéssemos – foram até eles que o fizeram…

Hoje, que a Troika tirou o dia para os parceiros sociais, pensamos que, de patrões a sindicatos, alguém nos daria notícias. E deram. Só que foi como se não dessem…

A UGT diz que a Troika vai flexibilizar. A CGTP diz que se mantém inflexível.

A CIP diz que a Troika vai aliviar a austeridade e que se mostrou aberta ao investimento e ao desagravamento da carga fiscal. A CCP confirma-lhe a inflexibilidade, e diz-se mesmo convencida que, pelo contrário, a Troika se prepara para agravar a austeridade.

Sem ponta por onde se lhe pegue...

Pág. 5/5

Acompanhe-nos

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Mais sobre mim

foto do autor

Google Analytics