Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

OUTRA DÚVIDA

Por Eduardo Louro

 

O Tribunal Cível de Lisboa indeferiu a reclamação do PSD e do CDS sobre o impedimento da candidatura de Fernando Seara

Parece que os dois partidos da coligação estão dispostos a manter a candidatura, e avançar para a Relação. E por aí fora...

Ah, mas hoje tirei o dia para esclarecer dúvidas: será que a isto se não poderá chamar litigância de má fé?

MAIS VALE TARDE QUE NUNCA!

Por Eduardo Louro

 

Miguel Relvas demitiu-se, já não era sem tempo. O pilar de Passos Coelho cedeu!

Depois do seu último show - em que fez a primeira parte do espectáculo da vedeta Miguel Gonçalves, onde só lhe ficou a faltar cantar Grândola Vila Morena, o seu mais recente êxito – Relvas achou que, saindo agora, deixaria a ideia de sair pela porta. Antes que viesse a público o relatório da investigação à sua licenciatura - ao que se sabe, já anulada – que Nuno Crato foi mantendo na gaveta, e antes da inevitável remodelação do governo.

Tinha que dar a ideia que Relvas saía pelo seu pé. Sem ser remodelado e com algum ar de dignidade, quem sabe se à boleia da atitude de Carlos Cruz, quando ontem se entregou à prisão… Mas, por maiores que sejam os esforços de Miguel Relvas, se há coisas por que nunca será conhecido, é precisamente pelas que tenham alguma coisa a ver com dignidade. Nem que seja ao de leve!

SEM NOVIDADES

Por Eduardo Louro

 

Acabou por se não dar muito pela moção de censura. Nada de especialmente bombástico, nem sequer um soundbyte. O mesmo de sempre, sem nenhuma novidade… 

Claro que emergiu Paulo Portas, mas isso não é novidade. Faz parte da sua queda para submarinos: submerge durante largos períodos, para de vez em quando regressar à superfície.

A maior novidade acabou por ser a data da carta de Seguro, a sossegar as entidades europeias. A tão apregoada carta, há tanto anunciada, afinal levou a data de hoje. Uma brincadeira, mais uma!

Mas, para que nem tudo ficasse na mesma, e já que o Tribunal Constitucional – quem sabe se para tapar com uma peneira os mais de três meses que leva para se pronunciar por qualquer coisa que, posta noutros termos (em fiscalização preventiva), teria de decidir em 20 dias – anunciara dar notícias das suas decisões sobre o orçamento depois da apresentação da moção de censura, ficamos agora a saber que o segredo será desvendado já na sexta-feira.

Ninguém percebe o que é que uma coisa tem a ver com a outra, nem por que razão o Tribunal Constitucional decidiu não comunicar a sua decisão antes da votação da moção de censura. O destino desta iniciativa parlamentar era conhecido, nenhum tipo de suspense havia para alimentar e não havia bancada parlamentar que fizesse depender o seu sentido de voto da constitucionalidade ou não das normas do orçamento que esperam pelo veredicto. Mas, mesmo se em tese houvesse, isso só tinha que passar ao lado do Tribunal Constitucional. Não podia ser de outra forma!

Mas enfim, se calhar estas trapalhadas todas existem para isso mesmo: para que alguma coisa fique desta moção de censura!

IMPULSOS

Por Eduardo Louro

 

Chama-se Miguel Gonçalves e é o embaixador do Impulso Jovem.

O rapaz simples que acredita em super heróis, que Miguel Relvas diz ter encontrado no youtube e, por impulso, escolhido para rosto do programa do governo de combate ao desemprego jóvem, e que já ficara conhecido num Prós & Contras de há um ano ou dois atrás, é uma espécie de mistura de coaching, guru de auto-ajuda e vendedor de banha da cobra. 

Não tenho qualquer tipo de preconceito sobre este tipo de perfil. Também não ponho em dúvida que este estilo prá frentex despido de substância, vende. Tem o seu espaço, especialmente no mercado das ilusões. E não tenho a mais pequena dúvida que o perfil encaixa em Miguel Relvas: é a sua cara!

Dá sempre jeito ter à mão gente de sucesso, que de política não sabe nem quer saber…  E, de banha da cobra, sabe Relvas. Um homem de pulsos e de impulsos!

PROVAR DO PRÓPRIO VENENO

Por Eduardo Louro

 

Acho que nunca consegui assistir integralmente a qualquer desses programas televisivos que juntam personagens afectas aos três principais clubes portugueses – os chamados três grandes – à volta de uma mesa, supostamente a falar de futebol. Coisa que, como é sabido, me não é indiferente: gosto muito de futebol e gosto de falar disso. Mas quando me disponho a seguir algum desses programas há sempre um momento, mais cedo ou mais tarde – geralmente mais cedo - em que decido mudar de canal!

Obedecem a um formato que começou já há anos, nos primórdios da SIC, que, a crer na reprodução viral em tudo o que é canal televisivo de cabo, onde mesmo quem acaba de chegar o replica de imediato, é de sucesso. Não admira, a clubite é o melhor dos terrenos para o fazer medrar.

A receita é simples: um lastro de cinismo e acaba-se de encher com muita agressividade, bem temperada com uns pozinhos de violência verbal e falta de educação à descrição. À vontade do freguês. Depois, é deixar levantar fervura, sem grandes preocupações: se o caldo entornar tanto melhor!

E o caldo entorna muitas vezes… Parece que, ontem, na SIC Notícias, voltou a entornar. Dias Ferreira – o advogado e conhecido adepto e dirigente sportinguista – que é conhecido por alguma falta de dedo para o tempero, exagerou no doseamento da falta de educação. O moderador também não foi o mais moderado, e o decano da coisa, conhecido também pelo mau feitio – feitio é, como se sabe, um eufemismo de educação -, saiu porta fora.

Não sei se esta foi a sua primeira vez – creio que já é reincidente, mas não estou absolutamente certo disso. Sei que não é a primeira vez que isso sucede nestes programas: ainda não há muito tempo um conhecido adepto portista fez o mesmo, num programa do género, no canal público. O que não o impediu de retomar o protagonismo num outro espaço televisivo dado a questões mais sérias, da mesma estação. Nem sequer de se candidatar à presidência da segunda mais importante câmara municipal do país, certamente com a promessa de voltar a abrir as portas e as varandas às comemorações das vitórias do seu clube.

Estes formatos dependem tanto do destempero – a sucessiva e interminável passagem de imagens dos chamados lances polémicos, inventando polémicas sempre que não as haja, quase não passa de um pormenor – que acabam vítimas dele próprio. Chama-se a isso provar do próprio veneno!

 

A NOTÍCIA DO DIA

Por Eduardo Louro

 

O Tribunal Constitucional declarou hoje ter reconhecido, por unanimidade dos seus membros, o que todos os portugueses acham. Que, para analisar as questões de inconstitucionalidade do orçamento que lhe foram remetidas, três meses é tempo mais que suficiente.

Por isso dará a conhecer ainda hoje as conclusões a que chegou…

Pois.. É mentira!

 

Pág. 4/4

Acompanhe-nos

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D

Mais sobre mim

foto do autor

Google Analytics