Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Doutrina da arbitragem nacional

Por Eduardo Louro

 

O jogo do Restelo deu mais uma forte contribuição para a afirmação da arbitragem portuguesa. Da nova arbitragem profissional!

Inovou na lei do fora de jogo, sem dúvida que uma das mais complexas das onze leis do jogo, definindo que um jogador está em fora de jogo mesmo que no seu próprio meio campo, como revela a imagem.

 

 

  

 E deu um grande contributo para o esclarecimento das faltas dentro da área, transformando em doutrina uma circunstância em que os árbitros nacionais estão sempre de acordo, são unânimes e nunca têm dúvidas: carga ou empurrão pelas costas dentro da área é sempre falta, e consequente penalti, se a favor do Porto. Nunca será considerada faltosa, e portanto sem qualquer penalização, se contra. Como ficou demonstrado nesta acção do Otamendi sobre o Diawara!

 

 

 

Note-se que esta doutrina apoia-se numa outra, nascida em Felgueiras à terceira jornada, no jogo com o Paços, que já defendia que também o empurrão do atacante ao defesa contrário seria sempre lícito desde que o atacante fosse do Porto e resultasse em golo. Em qualquer outra circunstância será sempre falta atacante, punida com livre directo…

"Nada a temer excepto as palavras"

Por Eduardo Louro

 

 

Foi este o título que o Timóteo deu ao livro (uma edição do Conselho Regional do Norte da Câmara dos Solicitadores) que ontem, enquanto no Mosteiro decorria a apresentação de Padeira de Aljubarrota, mulher de armas e heroína de Portugal, o novo romance da Maria João Lopo de Carvalho – um dia em grande para a literatura, em Alcobaça - apresentou ao fim da tarde no Parque do Monges. Uma apresentação que reuniu centenas de amigos – o que para o Timóteo é a coisa mais fácil deste mundo – e que teve a particularidade e a inovação – inovar é outra das coisas difíceis que para o Timóteo é fácil – de, em vez de vender o livro, trocá-lo por outro. Isso mesmo, cada um trouxe a obra do Timóteo e em troca deixou lá um livro que levou de casa, que seguiu direitinho para as prateleiras das estantes da Biblioteca do Conselho Regional do Norte da Câmara dos Solicitadores, justamente chamada de Biblioteca Timóteo de Matos.

Um livro que divide em três partes, justificadas com o humor que a doença vai ainda refinando cada vez mais: uma compilação de crónicas e textos publicados no âmbito da sua actividade profissional – solicitador, como quem não sabe já adivinhou – a que, por absoluta falta de interesse, teve de acrescentar uma parte biográfica para que interessasse pelo menos à família. Para alargar um pouco mais o interesse do livro, para chegar um pouco além do restrito ciclo familiar, precisou de juntar-lhe as bicicletas…

O livro apresenta-se efectivamente assim dividido, mas não é, evidentemente, pelas razões que o seu sentido de humor único evocou. Até porque, para além de inesgotável interesse, está muito bem escrito, prestigiando a pátria de Pessoa e de todos nós. É porque está assim organizado, é porque a sua vida foi assim organizada, e é porque o Timóteo é um homem da cidadania, da família, da tertúlia e dos amigos, que gosta da vida e de quem a vida gosta, um profissional de referência, activo e empenhado, e um homem do ciclismo. Por isso lá estavam muitos e amigos de todos os quadrantes: "só Voltas a Portugal estão cá 9", gracejou olhando para Marco Chagas, Alves Barbosa e Joaquim Gomes...

 

Um golo para ver mais de 6 milhões de vezes

Por Eduardo Louro

 Record

 

Não vi o jogo do Benfica. Outros valores mais altos se levantaram… Às vezes é assim, há mesmo valores mais altos.

Bastou-me ver o golo de Markovic, um golo que todos têm de ver. Se há golos que são vistos mais de 50 vezes, este tem de ser visto mais de 6 milhões

Depois de o ver nem quero saber o que foi o jogo. Não me interessa! 

Só me interessa que um jogador que marca golos destes (e doutros) tem que jogar. Se precisa de gestão, então tem que ser gerido para jogar... Só assim poderá festejar como um golo destes exige! 

Pág. 5/5

Acompanhe-nos

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Mais sobre mim

foto do autor

Google Analytics