Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

FUTEBOLÊS#135 MOVIMENTOS DE ROTURA

Por Eduardo Louro

 

O jogo, o jogo de futebol como a vida, precisa em muitas circunstâncias de romper com o status quo, de pedradas no charco, de agitar as águas… São como revoluções que alteram equilíbrios e introduzem novas dinâmicas que abrem novos caminhos!

É aí que o futebolês vai buscar os movimentos de rotura: exactamente movimentos que rompem os equilíbrios estabelecidos, que geram perturbações na equipa adversária, que agitam o jogo. São movimentos surpreendentes, que espalham a surpresa e o pânico na defesa adversária.

É a desmarcação perfeita a responder a uma solicitação de um passe inesperado. Aí está: surpreendente! Longo, a virar subitamente o flanco, ou curto, mas preciso a rasgar a defesa. A desequilibrar, a romper…

É o que o Sporting não consegue fazer no jogo, no campo. Como não consegue movimentos de rotura no jogo jogado - como se diz em futebolês – tenta-os do lado de fora do jogo para romper com um fado que tem já a marca do destino. E para isso vai sucessivamente ensaiando movimentos de rotura com treinadores e dirigentes, imolando-os no fogo em que se vai também consumindo, mas também com a sua identidade e a sua história.

O Sporting não rompe só com treinadores, directores e administradores, rompe com a história e com a própria alma. Rompe com uma história de aposta na formação, e com o orgulho na sua Academia quando, no primeiro jogo de seu novo treinador – único treinador estrangeiro no futebol nacional, também uma rotura - apresenta um onze com um jogador da formação, com um português: o guarda-redes Rui Patrício. Que mantém apenas porque, ao contrário do objectivo óbvio da sua administração, não conseguiu vendê-lo no Verão passado!

Quando os movimentos de rotura são estes, e não os que no relvado surpreendem e desequilibram adversários, os treinadores passam e os maus resultados ficam. São já sete jogos consecutivos sem ganhar, estão batidos todos os recordes… O Sporting, à beira de se concluir o primeiro terço do campeonato, está ao nível da linha de água… E a treze pontos daqueles com que diz querer ombrear!

Há muito que há fortes movimentos de rotura em Alvalade...

 

1 comentário

Comentar post

Acompanhe-nos

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

JORNAIS

AFINIDADES

BENFICA

OUTROS QUE NÃO SE CALAM

FUTEBOLÊS

TROIKAS

FUNCIONALIDADES

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D

Mais sobre mim

foto do autor

Google Analytics