Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

COISAS DE HOJE IX

Por Eduardo Louro

 

Quando o governo castiga os portugueses com impostos como nunca antes, e acha ainda que os deve castigar com multas por não pedirem factura, é evidente que todos temos o direito de expressar como entendermos o nosso direito à indignação.

O recente ex-Secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas, manifestou no seu blogue a sua revolta perante a absurda legislação com que o governo pretende sobrecarregar os contribuintes com a obrigação de se fiscalizarem uns aos outros. Fê-lo neste post. E neste, que de repente tomou conta dos cabeçalhos dos jornais!

 É natural. Usa uma expressão que estava mesmo a pedi-las!

O que me preocupa não é se a expressão é apropriada para alguém que ainda há pouco integrava o governo, este mesmo governo. Ou se fica bem numa carta aberta para um Secretário de Estado que há bem pouco tempo se sentava a seu lado. Nem sequer se, em nome da decência, Francisco José Viegas respeitou – ou se teria de respeitar – um período mínimo de nojo. Muito menos questionar se ele saiu do governo para poder dizer mal ou se diz mal porque saiu do governo…

O que me preocupa é a forma como um escritor, e o até há pouco mais alto responsável pela cultura neste país, mesmo com as suas ambiguidades sobre o Acordo Ortográfico, lida com a língua portuguesa, na sua variante mais popular. O que me interessa é a forma de expressão: se “tomar no cu” já não é coisa que se diga, “pedir para ir tomar no cu” então é qualquer coisa de nos deixar de boca aberta. Mas alguém pede a alguém para tomar no cu? O que é isso? É coisa que peça?

Manda-se. É uma ordem, não é um pedido…

Tomar? Como tomar um copo. Ou um chá? Ou mesmo tomar ar? Ou juízo?

“Vai levar no cu”! Assim é que, “à saída de uma loja, um café, um restaurante ou um bordel “ , em bom português, ele deveria responder ao fiscal…

 

 

Acompanhe-nos

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Mais sobre mim

foto do autor

Google Analytics