Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

BPN: O QUE NASCE TORTO...

Por Eduardo Louro

 

Três anos e milhares de milhões de euros depois, o Estado – nós – vai livrar-se do BPN. Porquê só agora ou porquê agora?

Porque a troika mandou que fosse agora! O memorando da troika prescrevia a data limite de 31 de Julho, e o memorando é para cumprir! Escrupulosamente, como todos os dias é repetido. Tão escrupulosamente que deu nisto: foi hoje, último dia do mês e domingo, que o negócio foi fechado!

Estranho? Não, nada. Nós somos mesmo assim, não há nada a fazer… Andamos anos a encanar a perna à rã mas quando somos obrigados, mesmo á última, fazemos. Não importa - nem ninguém discute - como! Somos desenrascados, não é?

O governo vendeu aos angolanos de Mira Amaral e pronto. Por 40 milhões de euros! Mas ainda terá que entrar com – diz-se – perto de mais 600 milhões. Mas mais: como os angolanos do BIC de Mira Amaral apenas aceitam ficar com 750 dos 1.580 trabalhadores do BPN, as indemnizações pelo despedimento dos restantes ainda terão que ser suportadas pelo Estado. A todos os milhares de milhões que já lá vimos desaparecer – o ministro das finanças fala em 2,6 mil milhões mas ninguém tem razões para acreditar nisso, esse valor já lá vai há muito – irão ainda somar-se aqueles 600 milhões e o valor dessas indemnizações que, não estando fixado, está mesmo a ver-se no que irá dar.

 Havia mais três propostas de compra. Uma do Montepio, outra de um grupo de investidores privados não identificado - de que não chegamos a ver cor – e uma última de um designado Núcleo de Investidores Privados (NEI) que, tanto quanto se sabe sem outras condições, garantia a totalidade dos postos de trabalho e tinha oferecido 100 milhões de euros, valor que subiu ainda nos instantes finais. Pois: assim à vista do que podemos ver não dá para perceber! Ninguém percebeu mesmo. Nem o próprio Mira Amaral, que em entrevista à SIC Notícias apenas dizia que a sua oferta resultou das contas bem-feitas, como ele sabe fazer, e que o governo achou credível.

A não ser que a diferença tivesse sido feita por este pormenor: se o banco, ao fim de cinco anos, apresentar resultados positivos superiores a 60 milhões de euros – como espera Mira Amaral, que também diz que o BPN desaparecerá por integração no BIC - pagará ao Estado 20% sobre o valor excedente! Aí está: a cereja no topo do bolo!

Mas qual banco? 20% do excedente? Somos todos parvos, não?

Acompanhe-nos

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Mais sobre mim

foto do autor

Google Analytics