Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

A greve de fome

SIC Notícias | As fotos do dia. Empresários "A pão e água" mantêm-se em  greve de fome

 

Um grupo de nove empresários das áreas da restauração, bares e discotecas, acampados em frente ao Palácio de S. Bento, entra hoje no sexto dia de greve de fome. 

Sabemos das dificuldades por que passam. Essas e outras atingem-nos, mesmo que mais a uns que outros, a todos. Este é um barco onde estamos todos, mesmo que, como ainda há dias dizia o Presidente da República, uns em primeira classe, outros em segunda e terceira, e outros até nos porões.

Não é possível ficar indiferente a tão extremada manifestação de protesto, como não é possível ficar indiferente às dificuldades por que passam aquelas pessoas em concreto, e mais alguns milhares nas mesmas condições, com os seus negócios paralisados há tanto tempo. Essas pessoas merecem a nossa compreensão, a nossa solidariedade e o nosso respeito.

Sabemos da legitimidade moral para este tipo de manifestação. Mas também percebemos que vai contra as regras do jogo o poder dialogar sob pressão com movimentos inorgânicos e espontâneos. Que isso pode abrir precedentes eventualmente incontroláveis. Já quando a reivindicação é apenas e tão só falar com o primeiro-ministro, custa-nos mais a perceber.

Até porque, nas diversas reportagens que as ontem televisões por lá fizeram, foi possível reter dois pormenores - bem pormaiores - interessantes. Numa das ocasiões um dos grevistas de fome, justificou-se com o facto da associação do sector, a quem caberia institucionalmente defendê-los, é presidida por alguém que administra uma empresa que depende dos contratos de catering estabelecidos com o Estado. Noutra, o conhecido chef Lujbomir Stanisic, também grevista de fome e o rosto mais mediático do auto designado "movimento a pão e água", de dedo em riste, apontando o caminho da rua ao Chicão, o presidente do CDS, gritava-lhe: "não há cá partidos, querido"!

Talvez estes dois episódios tenham passado despercebidos. Mas merecem toda a atenção. Quando as instituições falham, sejam quais forem, rompe-se a organização e entra anarquia. Os movimentos inorgânicos não são mais que respostas anárquicas a estruturas bloqueadas. Tão bloqueadas que não permitem outras.

Mostra-nos a História que rapidamente perdem a virgindade, e logo surge alguém de fora moldar-lhe a forma à sua própria medida. Seja ela a dos contratos de catering ou a de um partido qualquer.

 

 

 

 

 

2 comentários

  • Perfil Facebook

    Marques Aarão 03.12.2020

    Não sendo só eles, merecem o nosso respeito por voluntariamente nos estarem a representar. A pão e água.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Acompanhe-nos

    Pesquisar

     

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Google Analytics