Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

A selecção maravilha não maravilhou

A selecção nacional de sub-21 de futebol apurou-se hoje para as meias finais do Campeonato da Europa, ao vencer a Itália, por 5-3, no prolongamento. Mas não é - não foi - aquela fantástica equipa que, há apenas dois meses, encantou a Europa do futebol na fase de grupos desta competição, que se continua a disputar entre a Hungria e a Eslovénia.
 
É certo que lhe faltam quatro jogadores - três, em relação a essa fase de grupos - decisivos. E que jogadores. Dois perdidos para a selecção A, Pote e Nuno Mendes, e dois para a Covid - Trincão e Thierry Correia. Mas o que hoje mostrou colectivamente contra a Itália ultrapassa, em muito, a perda da soma das partes.
 
A selecção chegou facilmente a 2-0, mas o melhor desses primeiros 30 minutos foram mesmo os golos. Ambos na sequência de cantos, ambos de Dany Mota, o luso-luxemburguês, e ambos espectaculares. O primeiro num excelente pontapé de bicicleta, e o segundo num grande movimento de recepção larga dentro da área, seguido de um autêntico fuzilamento. Mas nunca conseguiu controlar e dominar o jogo, e acabaria por deixar reabrir o resultado, no último lance antes do intervalo, num golo também de canto.
 
Voltou à vantagem de dois golos logo no início da segunda parte, com um golo de excelente execução de Gonçalo Ramos. Mas voltou também a não conseguir controlar o jogo. Os italianos voltaram a reduzir, e desta vez de imediato. Logo no minuto seguinte. E acabaram por chegar ao empate a 3 em cima do minuto 90, depois de se mostrarem sempre mais agressivos e competitivos em todas as disputas.
 
O prolongamento era castigo merecido para a selecção nacional, com os jogadores sempre a parecerem mais interessados em acções individualizadas que nas da dinâmica colectiva da equipa. 
 
Logo no início do prolongamento, com a expulsão de um jogador italiano, abriu-se uma nova oportunidade à equipa portuguesa. Mas nem assim, em superioridade numérica, a selecção conseguiu dominar o jogo. Na primeira parte nem se notou que jogava com mais um. E nem as substituições de Rui Jorge valiam de muito. A primeira, a entrada de Florentino fez sentido, a saída de um avançado (Gonçalo Ramos) é que não; e só Jota parecia acrescentar qualquer coisa, até porque o Francisco Conceição ficara intimamente ligado ao golo do empate dos italianos.
 
Na segunda parte as coisas mudaram. Mas mudaram porque cedo o Jota fez o quarto golo - mais um de grande execução, e finalmente em resultado de uma bem concebida jogada colectiva. Mesmo assim os italianos ainda poderiam ter voltado a empatar, antes do Francisco Conceição ter arrumado com a questão, aproveitando um contra ataque à sua exacta medida. E muito bem concluído.
 
Mas que as expectativas para a meia-final (com a Espanha) são hoje mais baixas que há dois meses, lá isso são. E que Rui Jorge já não está, como tem estado, acima da crítica, também é verdade. A começar pelas suas opções para a defesa, que nunca se entenderam. 

Acompanhe-nos

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Mais sobre mim

foto do autor

Google Analytics