Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Capaz de tudo

Por Eduardo Louro

Imagem relacionada

 

Uma fotografia de Passos Coelho ao lado da sua mulher, de cabeça descoberta, publicada no Correio da Manhã num dia qualquer da semana passada, provocou grande agitação nas redes sociais. De um lado gente que não se coibia de achar que o primeiro-ministro estava em modo de despudorado aproveitamento da doença da mulher, que já retirara do domínio privado no livro que encomendara e apresentara há umas semanas atrás, com os mesmos fins eleitorais. De outro, gente da máquina laranja que não se cansava de partilhar a fotografia, replicada como um virus, como que a querer dar razão aos primeiros. E por fim, de outro ainda, gente politicamente correcta que se insurgia violentamente contra os primeiros, sem porventura ter reparado nos segundos.

Era gente conhecida, gente de referência de direita e de esquerda, que manifestava a sua repugnância pela fauna das redes sociais, desprovida de valores e sentimentos e capaz das maiores atrocidades. Energúmenos que não medem as alarvidades a que dão corpo, como a de não conseguirem ver na imagem daquela cabeça descoberta uma prova de invulgar coragem da senhora, para verem apenas uma demonstração de canalhice do seu marido e chefe do governo do país.

Confesso que ao ver desfilar tudo isto à minha frente, e como somos sempre tentados a tomar partido em tudo o que seja polémica, me inclinava muito para o lado do politicamente correcto. E achava tão estúpidos os que ousaram pensar que Passos Coelho pretendia tirar partido da doença da mulher quanto a acéfala rapaziada do partido, que só por isso se prestava à triste figura de dar razão aos outros. 

Quando vi e ouvi o que foram as declarações de Passos Coelho no final do Conselho Europeu de ontem, um bolo de hipocrisia em que a reivindicação da paternidade da ideia que tudo desbloqueou era a cereja que faltava, veio-me logo à cabeça a polémica das redes sociais. E fiquei com a sensação que, se calhar, me tinha deixado enganar...

Cá para mim, quem faz aquilo... Para garantir votos é capaz de tudo. Até das coisas mais abomináveis!

Acompanhe-nos

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Mais sobre mim

foto do autor

Google Analytics