Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Cavar mais fundo

Quando parece que não há mais fundo, que o Benfica já lá tinha batido, há sempre quem se apresse a cavar mais fundo, para que haja mais para onde cair. O Benfica chegava ao jogo desta noite, com o Gil, na Luz, nas profundezas de um buraco de onde se não via saída. Artur Soares Dias, a primeira coisa que fez foi começara a cavar mais fundo e a empurrar para lá das profundezas.

É também disto, como está mais que dito e redito, que se faz a realidade do Benfica. Dessa falta de respeito. O respeito que não foi perdido, foi roubado. Quem trouxe o Benfica até aqui não roubou apenas tudo o que havia para roubar. Roubou-lhe a dignidade, e com ela a respeitabilidade.

Hoje ninguém respeita o Benfica. Nem adversários, nem árbitros!

Soares Dias não teve o mínimo problema em assinalar uma falta que ninguém viu, quando a bola ia a entrar na baliza. Sabia que, fazendo-o, o lance não iria ao VAR. Fê-lo sabendo que estava a violar as regras do protocolo estabelecido, que recomenda que o árbitro aguarde pela conclusão do lance. Fê-lo sabendo que, impedindo o golo inaugural ao Benfica, e daquela forma, cavava mais fundo o buraco onde a equipa está enfiada e perdida. E fê-lo com o habitual cinismo que coloca sempre que arbitra os jogos do Benfica, confirmado quando, depois, assinalou um penalti do guarda-redes gilista sobre Gonçalo Ramos (que daria ainda expulsão) por ter deixado seguir um fora de jogo evidente. Aí, num fora de jogo evidente em cima da linha de meio campo, deixou a jogada prosseguir até ao fim, sabendo que o que contaria era o fora de jogo, e nunca o penalti que assinalara. É a provocação e a falta de respeito em todo o seu esplendor!

Não se sabe se com esse golo logo aos 5 ou 6 minutos o Benfica ganharia o jogo. Sabe-se apenas que o resultado seria diferente. Até porque o Gil Vicente também não teve respeito pelo Benfica. Só que, aqui, respeito é sinónimo de medo. Essa falta de respeito é outra coisa. Não ter medo, do adversário é uma atitude positiva, mau é que este Benfica não meta medo a ninguém. Só mete medo quem é forte, dos fracos não reza o medo, como a História.

A equipa do Gil Vicente não faltou ao  respeito ao Benfica, como fez Artur Soares Dias. Simplesmente não teve medo. Teve futebol, e em tudo o que foi futebol foi muito melhor que a do Benfica. O que fica por saber é o que a falta de respeito de Soares Dias teve a ver com a falta de respeito da bem trabalhada equipa de Ricardo Soares. Que deixou na Luz um compêndio de futebol, com lições de como se joga futebol, e de como se escolhem, e trabalham, jogadores. Um a um, foram todos muito melhores que os do Benfica. E muito provavelmente todos juntos custam menos que apenas um dos jogadores do Benfica, qualquer que seja. À natural excepção do Henrique Araújo, que hoje se estreou na equipa principal.

E quando assim é, quando olhamos para todos aqueles jogadores e ficamos com a ideia que são melhores que os do Benfica, e olhamos para o Ricardo Soares e percebemos que é melhor treinador que o do Benfica, só nos fica a saudades do Benfica que há muito perdemos. A esperança de o ter de volta vai ter que esperar, sabe-se lá até quando.

As únicas certezas são a quarta derrota no campeonato, a terceira de Nelson Veríssimo, em apenas um mês, os 12 pontos de distância para o Porto, os 6 para o Sporting e o calvário que temos pela frente. E não é só até ao fim da época. Está tudo montado para ser mais longo.

 

27 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Acompanhe-nos

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D

Mais sobre mim

foto do autor

Google Analytics