Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Um espelho

 

Não, nem tudo está bem quando acaba bem. E o Benfica não só está mal, como está pior a cada jogo que passa.

Hoje, em Arouca, regressou às vitórias - a segunda em quatro jogos da nova era Nelson Veríssimo. E a mais dilatada, igualando o da Luz , com o Paços. Quando, bem lá no fundo, a luzinha da esperança ainda continuava acesa.

Mas, em qualidade, este foi o pior dos quatro jogos. Quando se pensava que a equipa batera no fundo no último jogo, na Luz, com o Moreirense, hoje, viu-se que não. Que há mais fundo para além do que tinha ficado à vista. Então a equipa jogara mal, muito mal. Mas criou oportunidades mais do que suficientes para ganhar esse jogo, e sofreu o empate com um golo ilegal, escandalosamente validado pela arbitragem.

Hoje, não. E ganhou-o porque foi finalmente assinalado um penalti (na imagem) a seu favor. O segundo da época, e o quarto em cerca de três anos. E porque o Arouca falhou o que teve a seu favor. Sim, foi muito mais um falhanço do marcador do que uma grande defesa de Vlachodimos.

Quando encontrou pela frente uma parede defensiva, a equipa não teve futebol para a contornar. Apenas para esbarrar contra ela. Apenas por uma dispôs (não criou, foi criada por um mau atraso de um adversário) uma situação de golo, por Darwin. salva sobre a linha de golo por um defesa arouquense. Se o não tivesse sido provavelmente não contaria, porque a bola teria roçado a mão do marcador. É já crónico, perante adversários que se fecham à frente da baliza - e em teoria será o caso da grande maioria deles - a equipa não tem soluções, e bloqueia. E foi o que aconteceu na primeira meia hora de jogo, até Darwin converter - com classe, diga-se - o penalti.

Depois, o Arouca saiu lá de trás e passou a discutir o jogo no campo todo. Até há pouco tempo, quando isso acontecia,  as coisas começavam a correr bem. Com espaço, a superioridade técnica dos seus jogadores vinha ao de cima, surgiam as chamadas transições rápidas e os golos. E as goleadas. Mas também já não há nada disso. Mesmo com o campo todo para jogar, não dá. A equipa não recupera a bola, perde os ressaltos, perde os duelos. E quando ganha a bola perde-a logo a seguir. Os jogadores ou não acertam um passe, ou não conseguem uma recepção limpa.

Não admirou que tivessem bastado 10 minutos para o Arouca poder empatar, para poder voltar a erguer-se em muro à frente da baliza. Mais uma falha defensiva, com Vlachodimos - incluído - a cometer penalti. Valeu que o jogador do Arouca - João Basso, que já tinha cometido o penalti sobre Darwin - quis imitar o saltinho do Bruno Fernandes e ... saiu mal.

Ao intervalo Nelson Veríssimo tentou experimentar outra coisa. Trocou o Yaremchuk - é verdade, ninguém o viu mas esteve em campo durante 45 minutos, durante grande parte dos quais o jogo decorreu em cima da área do Arouca - pelo Everton; e o 4-4-2 pelo 4-3-3. E chegou a parecer que iria resultar. O Everton pareceu entrar bem, João Mário e Paulo Bernardo ficaram mais libertos, com este último a subir claramente de rendimento. Não durou mais de 10 minutos, esse efeito. E duas oportunidades de golo - Everton e Rafa, praticamente seguidas.

Esgotados esses 10 minutos iniciais da segunda parte, o Benfica regressou ao seu pior. A perder o meio campo, e a perder sucessivamente a bola, sem conseguir dois passe seguidos. E durante mais de meia hora só deu Arouca. E só não deu o golo do empate por acaso. E porque Vlachodimos o evitou em duas ocasiões. A equipa caiu no inferno, e de pouco valeram as sucessivas substituições de Nelson Veríssimo. A de Paulo Bernardo, pareceu que por lesão, por Taarabt só agravou ainda mais as coisas, quando os jogadores do Arouca já juntavam frequentes entradas violentas à sua superioridade no jogo.

Uma dessas, já em período de compensação, deu num livre cobrado por Grimaldo que Gonçalo Ramos, que substituíra Darwin, concluiu com c único apontamento de verdadeira classe em todo o jogo. Que só aí ficou finalmente resolvido!

A equipa é hoje o espelho de um Benfica incompetente, incapaz e desorganizado. Se os jogadores fossem dirigentes eram bem capazes de estar a anunciar uma contratação por consumar, e a ficar nas mãos do contratado, à sua mercê. Se os dirigentes fossem jogadores eram incapazes de dominar e controlar um jogo contra uma qualquer equipa do fundo da tabela!

 

4 comentários

Comentar post

Acompanhe-nos

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Mais sobre mim

foto do autor

Google Analytics