Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Há 10 anos

O retrovisor da vida: olhando para trás e vendo coisas boas

Percebeu-se desde logo que o convite de Pedros Passos Coelho a Fernando Nobre iria dar num grande sarilho. Foi logo à partida considerado como o primeiro dos tiros no pé do quase primeiro-ministro – muitos nem foram tiros nem atingiram nenhum pé – e foi, à medida que a campanha ia avançando, perdendo gás.

A própria evolução da campanha, acompanhando o processo afirmativo de Passos Coelho, encarregou-se de diluir o problema. Dobrado o 5 de Junho, e posto em marcha o processo negocial da formação de governo, o nome de Fernando Nobre volta à ribalta, ao centro da discussão política.

Porque o CDS sempre afirmou que não apoiaria a sua candidatura à presidência da Assembleia da República e porque essa eleição se faz por voto secreto. Insistir em respeitar o compromisso em má hora estabelecido com Fernando Nobre iria directamente chocar com os equilíbrios que há que estabelecer com o parceiro de coligação. Levar até ao fim este compromisso poderia corresponder a um bem perigoso braço de ferro, com grandes riscos de uma grande trapalhada logo no arranque da legislatura, pois nada garante que, com voto secreto e no PSD – onde, como se sabe, tudo pode sempre acontecer – a maior bancada do parlamento não se viesse a dividir e a colocar em causa o sucesso da eleição. Uma legislatura que terá de ser tratada com pinças, que não pode correr riscos e que tem tudo, incluindo a história, contra si, não pode arrancar no meio de tamanha turbulência!

Como se vê, muito facilmente Fernando Nobre se transformou numa bomba política de grande capacidade de devastação. Aqui está uma bomba armadilhada que vai exigir mil cuidados para não rebentar nas mãos de ninguém.

Como se sabe hoje mesmo terá sido comunicado ao Presidente da República que os acordos políticos que suportam a constituição do governo estão alcançados. Faltam meras formalidades - como a aprovação pelas estruturas dos dois partidos – pelo que será de supor que a solução está encontrada. Resta saber se a bomba está efectivamente desmantelada. É que o único mecanismo eficaz e seguro de assegurar o êxito dessa operação está nas mãos do próprio Fernando Nobre e, tanto quanto se sabe, ele não se fez à tarefa. Cabia-lhe, penso eu, perceber tudo isto e, aos ouvidos de Passos Coelho ou através de comunicação pública, dizer que, por razões pessoais, blá blá blá, blá, não se candidata à presidência do parlamento. Não o fez e, mesmo que o faça agora, já vem tarde!

Não sei se Fernando Nobre dará ou não um bom ministro. Admito até que tenha condições para ser um grande ministro da área social, eventualmente mesmo um trunfo para essa área. E acharia lamentável que fosse uma opção queimada à partida: que, caso esteja nas cogitações para integrar o governo, fique marcado por um estigma que, mais tarde ou mais cedo, lhe irá barrar a carreira! Como lamentável seria ver Passos Coelho acusado de o pôr no governo apenas para resolver o problema que criou…

Acompanhe-nos

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Mais sobre mim

foto do autor

Google Analytics