Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

"Munta fortes"

Um jogo em Moreira de Cónegos é sempre difícil para o Benfica. O campo é de medidas reduzidas, e o Moreirense é sempre um equipa que (se) defende bem, e que coloca sempre grande intensidade no jogo. Um jogo arbitrado pelo "amigo de Peniche" é sempre difícil para o Benfica.

Este jogo de hoje era já, por isso, duplamente difícil. Não era preciso que Roger Schmidt arranjasse mais dificuldades!

O campo não cresceu, continuou pequeno. O Moreirense entrou com grande intensidade, e mandou até no jogo durante o quarto de hora inicial. Depois - foi precisamente aos 15 minutos que o Benfica apareceu, naquele remate de Di Maria, muito bem defendido pelo guarda-redes dos "cónegos" - defendeu(-se). E Fábio Veríssimo fez o que é costume, mesmo que nem tenha precisado de fazer tanto como é costume. Desta vez limitou-se a deixar os dois centrais do Moreirense em campo durante todos os 90 minutos: um, o Maracás deveria ter sido expulso no fim da primeira parte, quando impediu em falta que Rafa ficasse isolado; e o outro, o Marcelo, aos 5 minutos da segunda parte, numa entrada sobre Kokçu. Em ambos os casos ficou-se pelo amarelo, e o VAR pela cumplicidade.

 Tenho evitado falar do treinador do Benfica. Tem sido vítima de perseguição pela generalidade da comunicação social, numa campanha que tem chegado a ser reles, e isso justificaria que o defendêssemos. Mas também é preciso que seja ele a fazer alguma coisa. 

Roger Schmidt perdeu a cabeça com a comunicação social. Foi pouco "alemão", não conseguiu a frieza necessária para reagir à campanha contra ele lançada, e foi dando o flanco. Sem falar português - onde é que se viu isso ser problema contra qualquer outro treinador estrangeiro ? - apareceu hoje nas primeiras páginas dos jornais desportivos a dizer que "tamos munta fortes". Foi assim mesmo que me pareceu que deveria ter sido traduzido!

Foi justamente por me ter soado assim que decidi deixar de dar para o peditório da defesa de Roger Schmidt.

Na realidade as dificuldades do jogo já eram já suficientes. Pedia-se-lhe que as resolvesse, e que não criasse mais. Só que não foi nada disso que fez. Começou a criá-las com o "tamos munta fortes". Tão fortes que nem é preciso fazer nada para ganhar os jogos, basta deixá-los correr. Por isso a equipa só entrou aos 15 minutos, deixou correr o jogo, e a criar mais dificuldades. Como se não fossem ainda suficientes, a cada substituição criou novas dificuldades. 

Ao intervalo retirou o Florentino e o João Neves. O centro do meio campo. E mais, o motor da equipa. Para entrarem Chiquinho, com as limitações que tem, e Kokçu, vindo de lesão e completamente fora de forma. Ninguém percebeu. 

Já perto da entrada do último quarto de hora quando, sem golos e sem sequer oportunidades para isso, quando era preciso reforçar a presença na área adversária, trocou de ponta de lança. Curiosamente foi nesse momento que aconteceu o golo de ... João Mário. Anulado por fora de jogo de Kokçu, na assistência. Nas escolhas do ponta de lança Schmidt parece jogar à roleta russa, e a troca de Tengstedt por Cabral foi apenas a criação de mais dificuldades. 

Ninguém percebeu. A dois minutos dos 90 substituiu João Mário por Gonçalo Guedes. E Morato, a jogar aquele tempo todo como defesa esquerdo, por João Victor. Que é também um central e entrou para a a direita, passando Aursenes para a esquerda. Alguém consegue perceber?

Isto não é nada. Com 65% de posse de bola, o Benfica rematou as mesmas 11 vezes que o Moreirense. 

Roger Schmidt perdeu a cabeça, perdeu o tino e perdeu todo o espaço no Benfica. E não é de hoje!

 

 

 

1 comentário

Comentar post

Acompanhe-nos

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D

Mais sobre mim

foto do autor

Google Analytics