Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

O campeão voltou

Girão à frente do 'castelo' e ...  Portugal é campeão do Mundo de hóquei em patins

 

Desasseis anos depois - uma eternidade à luz da História de Portugal na modalidade - a selecção nacional de hóquei em patins voltou hoje, em Barcelona, a conquistar o título mundial. Vinte e seis anos depois da última vez que o fizera em território estrangeiro, então em Itália, o que dá bem a ideia de como perdeu a hegemonia mundial de que desfrutou no passado.

Hegemonia que passou claramente para os nossos vizinhos espanhóis, que ganharam sete dos últimos oito campeonatos do mundo disputados desde a última vitória portuguesa. Apenas a Argentina evitou o pleno espanhol.

Poderá dizer-se que esta vitória portuguesa neste campeonato mundial de Espanha é inteiramente justa e merecida à luz do esforço que lhe foi exigido, já que teve de eliminar a Itália, nos quartos de final, e a Espanha, nas meias finais, depois de ter empatado na fase de grupos com a Argentina, o adversário desta final, que ganhou o grupo por diferenca global de golos. O que, caprichos do sorteio, lhe facilitou a vida no caminho para a final.

Hoje, num jogo que terminou sem golos - nos 50 minutos regulamentares e nos 10 do prolonagamento, coisa pouco habitual na modalidade - até nem terá sido melhor que o adversário. Mas foi melhor no desempate pelas grandes penalidades (2-1), como já havia sido no outro jogo, em que igualmente venceu da mesma forma, mesmo que dessa vez, como se percebe do que foi dito atrás, não lhe tivesse valido de nada.Tratava-se então, e apenas, de uma medida preventiva para o  desempate na classificação, na eventualidade de o empate se manter depois de esgotados os restantes critérios de desempate. 

Já o apuramento frente à Itália tinha sido conseguido pela mesma via o que, e se outros méritos não tivesse tido - e teve, ainda hoje defendeu cinco grandes penalidades durante todo o jogo -, faz do guarda-redes Girão o grande herói deste título.

5 comentários

Comentar post

Acompanhe-nos

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Mais sobre mim

foto do autor

Google Analytics