Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

O espaço procura-se onde ele está

 

O Benfica entrou no lastimável relvado do Jamor - a quem interessa esta prolongada degradação do Estádio Nacional? Presumo que interesse a quem interessa retirar de lá definitivamente, sem apelo nem agravo, a final da Taça - debaixo de fortes expectativas de recuperação. As últimas exibições, mesmo que a espaços, alimentavam alguma esperança na recuperação, pelo menos, de um nível exibicional minimamente compatível com os pergaminhos e a História do Benfica.

Rapidamente percebemos que as expectativas seriam goradas, e que a esperança teria de esperar por melhores dias. A equipa entrou a repetir tudo o que de mau tem vindo a fazer ao longo da época. A passo, passes para trás e para o lado, e mesmo assim falhados, boa parte das vezes. Sem ideias, sem querer e sem crer. E sem rematar. 

O primeiro remate surgiu já a primeira parte ia a meio. E com ele a primeira oportunidade, das duas que o Benfica criou nos primeiros 45 minutos. Tantas quantas as da equipa do B SAD, que se sentiu sempre confortável com as suas duas linhas defensivas muito juntas, e com o adversário exclusivamente apostado em explorar o espaço entre elas que, assim, obviamente não existia. Como por ali ninguém passava, bastava aos de azul esperar pelos passes errados ou que a bola acabasse por sobrar no meio daquelas barreiras defensivas para lançar as suas saídas para o ataque.

Tudo muito fácil para os rapazes de Petit e, ao invés, muito difícil para os de Jesus. E para a recuperação em que ainda queremos acreditar.

Na segunda parte tudo foi diferente. Nem sempre muito bom, mas diferente. O Benfica regressou dos balneários a perceber que não havia espaço entre as linhas adversárias, mas que ele estava atrás delas. E que, se era lá que estava, era lá que o tinha de procurar. Chamam-lhe os entendidos o ataque à profundidade. Mas é mais fácil do que aquilo que os entendidos querem fazer crer: é uma simples questão de visão, de ver o espaço onde ele está, em vez de insistir em procurá-lo onde ele não está. E depois um bocadinho de velocidade a procurá-lo.

De repente o futebol do Benfica transformou-se, e o jogo passou a ser outro, sem nada a ver com o que fora a primeira parte. Em 10 minutos chegou ao primeiro golo, por Seferovic, com assistência de Grimaldo. O segundo, com o suíço a bisar, desta vez servido por Diogo Gonçalves, tardou apenas mais três. E o terceiro, o primeiro de Lucas Veríssimo, com nova assistência do espanhol, mais seis minutos. E ainda com tempo para, de permeio, poder fazer mais dois golos. Três golos em 9 minutos, com três assistências dos laterais, e mais três ocasiões para fazer outros tantos, antes de passar à fase de gerir o jogo e o resultado, o mais gordo de há uns largos meses para cá.

E de novo a esperança que o imprescindível segundo lugar ainda possa ser possível, e que a Taça possa ser ganha, para ganhar qualquer coisinha nesta época. Que era de arrasar!

 

 

4 comentários

Comentar post

Acompanhe-nos

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Mais sobre mim

foto do autor

Google Analytics