Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

O jogo das dúvidas

Liga Europa: Jonas falha primeira mão dos quartos de final

 

Em tempo de dúvidas, o Benfica deixou sem dúvidas que é muito superior ao Dínamo de Zagreb, e selou a passagem aos quartos de final da Liga Europa.

Mas não foi fácil tirar essas dúvidas. A equipa que Bruno Lage apresentou adensou mais as dúvidas que já existiam. A precisar de marcar, a equipa entrou sem pontas de lança, deixando as bancadas da Luz cheias de dúvidas. Dúvidas que rapidamente cresceram com a primeira metade da primeira parte a ser francamente medíocre. A partir daí a produção da equipa começou a crescer mas sem nunca atingir um nível aceitável para aquilo a que nos tem habituado.

Bruno Lage quis poupar os jogadores mais sobrecarregados. De jogos e de outras coisas, como é o caso de Jonas. Mas não correu bem, e teve de emendar a mão. Logo ao intervalo tirou Zivkovic, estranhamente cada vez mais um poço de dúvidas, e Yuri, cada vez com menos dúvidas que é demasiado pouco para o Benfica, e fez entrar Jonas e Grimaldo. A equipa melhorou muito e, pelo inevitável Jonas, aos 71 minutos chegou ao golo e empatou a eliminatória.

A melhoria da qualidade do jogo justificava o segundo o golo, e arrumar com a eliminatória nos 90 minutos de jogo.  Mas nem com recurso a João Félix, por troca com Jota, o segundo golo apareceria. E o pior cenário que se poderia perspectivar passou a realidade. O prolongamento era tudo o que o Benfica não queria nesta fase da temporada, mas não havia nada a fazer se não disputá-lo.

Ainda bem que assim foi, porque o jogo da equipa continuou a crescer, mas agora para patamares já muito próximos daqueles em que tem andado. O futebol do Benfica no  prolongamento foi de grande nível,  com dois grandes golos, de Ferro e de Grimaldo, este último verdadeiramente soberbo, ainda na primeira parte. 

Não se sabe quais serão as consequências deste esforço no próximo jogo, já no domingo, com o Moreirense. Sabe-se que os jogadores que Bruno Lage quis poupar acabaram por fazer praticamente o tempo de todo um jogo; e que os outros ficaram  com mais 120 minutos em cima. Mas também se diz que quando se ganha não há cansaço, perder é que cansa. E se calhar é melhor chegar cansado a Moreira de Cónegos mas com a alma cheia, que um pouco mais folgado mas com a cabeça cheia de dúvidas.

11 comentários

Comentar post

Acompanhe-nos

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Mais sobre mim

foto do autor

Google Analytics