Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Sempre a mesma história? Não é bem assim!

Por Eduardo Louro

Ronaldo em ação com Evra

(Foto de A Bola)

 

Cada jogo de futebol entre Portugal e França arrasta-me sempre para a nostalgia da juventude perdida. É que a última vez que uma selecção portuguesa ganhou aconteceu no preciso dia em que fiz 20 anos... 

Hoje repetiu-se apenas o que invariavelmente tem acontecido ao logo destes tantos anos que me levaram da juventude e me deixaram às portas da velhice: perdemos, voltamos a perder. Nem o facto de defrontarmos uma França que vinha de uma invulgar e verdadeiramente extraordinária série de três derrotas consecutivas, serviu para inverter esta história negra da selecção nacional.

E se esta história negra é feita de alguns jogos quase míticos, como aquele de 1984, em Marselha que, no prolongamento, levou a França de Platini para a final - e a vitória - do Campeonato da Europa, afastando de forma absolutamente injusta a nossa selecção de Néné, Chalana e Jordão. Ou como aquele de Roterdão, no europeu de 2000, onde o drama se voltou a repetir, com a França de Zidane, então campeã mundial em título, a afastar injustamente da final, e do título, também no prolongamento e desta vez através do golo de ouro, num penalti discutido e discutível, a selecção de João Pinto, Rui Costa, Figo e companhia. Ou mesmo como aquele do mundial de 2006 da Alemanha, em que mais uma arbitragem manhosa nos afastou da final do mundial.

É também feita de jogos como este, com indiscutível superioridade dos franceses perante uma equipa nacional medíocre, que só não foi uma equipa 11 Éders porque lá estiveram o Rui Patrício - que depois de três ou quatro boas defesas não merecia ter sofrido o golo como sofreu, a que não faltou muito para ser um dos seus habituais frangos - e o Pepe, o melhor da equipa. De resto, tudo Éders, com Nani ainda mais Éder que o próprio!

Um único remate à baliza em todo o jogo. Mas, para isso, foi preciso que a bola estivesse paradinha, sem ninguém à volta a mais de 9 metros . Quando os franceses estiveram em idêntica circunstância fizeram o golo...  

Ah... as camisolas até não são feias. Mas são pretas, como a exibição!

 

Acompanhe-nos

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Mais sobre mim

foto do autor

Google Analytics