Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Brasil 2014 XVII - Afinal dava mesmo para acreditar...

Por Eduardo Louro

 Ronaldo

 

Com a g(r)ana no bolso, o Gana não faltou. Também não lhe faltaram problemas … Nem o problema foi de gana. De mais ou de menos!

Nem de trocadilhos. Nem de América a mais. Porque a mais só havia mesmo Alemanha. Nem mais, nem menos. Foi de preparação a menos… Isso não en(gana)!

Este foi o melhor dos três jogos da selecção nacional. Foram as condições climatéricas?  Se calhar jogar com os melhores, com os que estão melhor, ajuda... 

Também ajudaria ter um ponta de lança. Ou alguma coisa parecida... E acreditar, acreditar também ajudava. E muito!

Percebeu-se durante a semana que não havia quem acreditasse, por que é que hoje haveria alguém para acreditar? É que até quando a Alemanha fez o golo parece que avisaram primeiro os ganeses...

No fim fica a certeza de que nada teria de ser como foi!

 

Brasil 2014 VI

Por Eduardo Louro

 

 

O jogo do descalabro da selecção portuguesa – ou da súbita queda na real? – apenas abriu o dia de ontem, que teve o jogo de encerramento da primeira jornada do grupo F - entre o Irão, de Carlos Queiroz, e a Nigéria – e o segundo jogo do nosso grupo, com maiores expectativas. Pela qualidade dos intervenientes, mas também pelo que nele se projectava do desaire da selecção nacional.

O primeiro revelou duas equipas muito fracas, com a Nigéria a defraudar as expectativas e o Irão a dar o que pode, que é muito pouco. Tão pouco que foi fortemente assobiado, o que permitiu, a quem já se tinha esquecido, recordar o mau feitio de Queiroz… Não serviu para muito mais que perceber que a Argentina e a Bósnia têm o apuramento decidido, como já se sabia.

Do outro jogo do nosso grupo não vieram boas notícias. Desde logo pelo resultado, que não foi o empate… Mas isso nem terá sido o pior, porque a haver um vencedor, pelo que se viu e em teoria, o melhor mesmo foi que ganhasse a selecção americana.

Más notícias mesmo são a intensidade de jogo que ambas as equipas revelaram, e em especial a africana. Se a grande dificuldade das selecções africanas é mesmo a de conseguirem tornar-se numa equipa, esta selecção do Gana não ultrapassa só essa dificuldade. Mais que uma equipa, é mesmo uma grande equipa… Como já se sabia dos dois últimos mundiais, sempre em crescendo: oitavos de final na Alemanha e quartos na Africa do Sul!

Os Estados Unidos entraram a ganhar, com um golo aos 30 segundos, num dos momentos – que também os tem – em que o Gana sofreu da ingenuidade africana. E a partir daí mostraram que sabiam defender… Defenderam, sempre bem e nem sempre apenas lá atrás. Se bem que muitas vezes lá atrás. Até que, já bem dentro dos últimos dez minutos, através de uma jogada fantástica, do melhor que até agora se viu na competição, os africanos conseguiram finalmente vencer aquela defesa.

Chegado ao empate, com uma perspectiva de pelo menos 10 minutos ainda para jogar, o mais provável era que o Gana embalasse para a vitória. Mas, 4 minutos depois, na sequência de um canto consentidíssimo – o defesa calculou mal, deixando sair uma bola que julgava pertencer-lhe –, os americanos fizeram o golo e arrecadaram os três pontos, ganhando desta vez ao adversário que os afastara nos dois últimos Mundiais.  

Por que é que não foram boas as notícias deste jogo?

Porque mostrou dois adversários muito fortes para aquilo que parece poder a selecção nacional nesta altura. Porque no próximo jogo, no domingo, o empate garante praticamente o apuramento aos americanos. E defender é coisa que mostraram saber fazer. E bem!

Por que é, a haver um vencedor, o melhor seria que fosse os Estados Unidos?

Porque é o próximo adversário da selecção nacional, deixando desde logo claro que só a vitória nos serve. Não há qualquer dúvida, é ganhar ou … ganhar. E ganhando, como é provável que a Alemanha ganhe todos os seus jogos, chega ao último jogo com os africanos já afastados e com os níveis de motivação em baixo…

Tudo seria diferente se o Gana tivesse ganho o jogo, como amplamente fez por merecer!    

Acompanhe-nos

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Mais sobre mim

foto do autor

Google Analytics