Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

História mal contada (II)

Imagem relacionada

 

O homem mais procurado do país entregou-se a ... Sandra Felgueiras. Exactamente: nem mais, nem menos. Entregou-se na televisão. Na televisão certa, à jornalista certa. 

Exactamente quatro semanas depois.

Tudo a preceito, numa história mal contada. Mal contada desde a primeira palavra que foi ouvida. Não é de agora....  

Esperemos pelos próximos capítulos. Com grande curiosidade sobre o papel que está reservado à GNR.

UMA HISTÓRIA MAL CONTADA

Por Eduardo Louro

 

Não tem sido a melhor a gestão que os Estados Unidos têm feito do affaire Bin Laden. Começou pela histeria nacional que mostrou ao mundo e acentuou-se no discurso de Obama : um discurso de Bush onde ninguém revê Obama, apenas comparável ao de uma figurinha que por aí apareceu, apresentando-se como presidente do Peru, e que viu ali o primeiro milagre do novo beato João Paulo II.

Comunicar a conquista – à falta de palavra mais adequada ao actual momento, chamo-lhe assim - de Bin Laden com um discurso que não se cansa de evocar Deus traz-nos à consciência aquilo que tendemos a esquecer e que é, se não um profundo choque de civilizações, pelo menos a distância cultural, mental e mesmo de valores que nos separa da chamada América profunda. Ao contrário do americano comum temos dificuldade em entender a festa a partir da morte, sentimos um imperativo de consciência que nos obriga a curvar perante a morte, mesmo que seja a do mais odiado dos terroristas, e estamos felizmente convencidos que a justiça não se faz sumariamente e a sangue frio.

Sabíamos que Bush corporizava aquela mentalidade e aqueles valores do americano fechado sobre si mesmo. Mas vibráramos com a eleição de Obama porque se lhe opunha nessa dimensão reaccionária e obscurantista. E agora surge-nos um Obama igual a Bush, retrógrado e insensato: levar esta acção para a dimensão religiosa é transportá-la para o terreno do inimigo e praticamente legitimar o fundamentalismo religioso, que precisamente alimenta o terrorismo.

Poderá perdoar-se ao presidente do Peru, mas nunca se poderá perdoar ao presidente dos Estados Unidos. Sem se perdoar, condescendeu-se com Bush: Mas a Obama não se pode perdoar, condescender ou sequer compreender que tenha pretendido assegurar a reeleição a partir desta oportunidade!

Mas depois vem ainda a estória: uma estória começa a não ter pés nem cabeça. A que sucessivamente se vão acrescentando capítulos ora inacreditáveis ora delirantes: testes ADN, uma irmã que morreu em Boston há não sei quantos anos, fotografias que são e deixam de ser para mostrar, ora fotografias eventualmente chocantes de alguém com um tiro na cabeça, ora fotografias das exéquias fúnebres. Exéquias fúnebres: lançado ao mar - como consta do guião - com honras militares e reportagem fotográfica… O próprio Bin Laden, quando foi abatido, ora estava de arma em punho ora desarmado!

Quando, à boa maneira americana, a presa é, invariavelmente e sem grandes preocupações, apresentada como troféu - como ainda há bem pouco tempo se viu com Sadam Hussein - não se percebe toda esta descrição quando se trata do declarado inimigo número um da América, do patrão da maior multinacional de terrorismo e pai do franchising do terrorismo.

 

Acompanhe-nos

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Mais sobre mim

foto do autor

Google Analytics