Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Em tão pouco dizer tanto

Imagem relacionada

 

Sabe-se que Rui Rio é tido por reserva moral do PSD. Ele próprio tudo tem feio para alimentar de si mesmo uma ideia sebastiânica que faça dele o desejado, sempre à espera da vaga de fundo. 

Como não lhe conheço uma ideia para o país, nada que verdeiramente dê substância a esse estatuto de salvador da pátria que lhe pretendem atribuir - apenas lhe conheço a ideia que faz de si próprio: um poço de virtudes desconhecidas que paira acima de todos os defeitos da classe política - tenho alguma dificuldade em afastar da sua testa o invisível rótulo de populista. 

Desde que há semanas se deixou de tretas e disse finalmente que estava ali para assumir a liderança do partido - assumir é completamente diferente de conquistar, os sebastiânicos não conquistam nada, aceitam, no limite, no fim de tudo, esgotadas todas as alternativas, e com grande espírito de missão o seu próprio destino - era preciso que dissesse alguma coisa. Alguma ideia, por mais elementar que fosse.

Pois acabou de acontecer esse momento histórico em que o desejado apresenta a sua primeira ideia para o país. E a sua primeira ideia é, imaginem, criar um novo imposto. Exactamente, nem mais, nem menos: um novo imposto!

Ficamos esclarecidos. Tão esclarecidos que nem valia a pena ouvir mais nada...E não valia, de facto. Porque, se ouvi-lo dizer que esse novo imposto não aumentaria os impostos, é ouvir o que há dezenas de anos ouvimos, ouvir a explicação que deu é absolutamente assustador. Dizer que o novo imposto teria correspondência na descida dos impostos sobre o rendimento e no IVA, que se destinaria exclusivamente a pagar os juros da dívida (reforço: os juros, apenas os juros da dívida, e não a dívida, como titulam os jornais), é dizer que corta na educação, na saúde e nas funções sociais do Estado. Sem diferença nenhuma do que tem sido feito. Mas dizer que seria bem recebido pelos portugueses, porque prefeririam pagar dívida - em clara manipulação seriam levados a pensar que estariam a pagar dívida, uma impossibilidade, mas estariam apenas a pagar juros da dívida  - a pagar a educação, a saúde e as outras funções do Estado Social, é todo um vasto e completo manifesto político.

Tardou a lançar uma ideia, mas quando a lançou, e mesmo parecendo falar pouco, Rui Rio disse tudo. Disse que vai fazer o que todos antes de si fizeram: lançar impostos. Disse que sobre os juros e a dívida não há nada a discutir, apenas tudo a pagar. Disse o que pensa das funções do Estado. Disse o que pensa do financiamento da saúde e da educação. E disse o que pensa dos portugueses... 

Disse tanto, e em tudo o que disse, nada o distingue de Passos Coelho. E se nada o distingue, alternativa não é certamente!

 

 

 

Acompanhe-nos

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Mais sobre mim

foto do autor

Google Analytics