Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Cinquentenário - Martin Luther King

Martin Luther King Jr.

 

Um cinquentenário é sempre um acontecimento, comemorar 50 anos é sempre mais que assinalar uma simples efeméride. Se, no século passado, a década de 60 foi uma das mais ricas, 1968 foi um dos mais palpitantes anos da década e deixou muito para comemorar. Por isso 2018 tem muito cinquentenário para comemorar.

Começa com o do assassinato de Martin Luther King, que tinha um sonho - "I have a dream"!

O sonho de que um dia os filhos de antigos escravos pudessem “partilhar a mesma mesa em fraternidade” com os filhos de antigos donos de escravos, o sonho da convivência entre brancos e negros sob a mesma bandeira, a mesma lei e com as mesmas oportunidades.

Martin Luther King, Nobel da Paz em 1964, foi morto às 6 da tarde de 4 de Abril de 1968, quando discursava à varanda do quarto 306 do Lorraine Hotel, em Memphis, no Tennessee, pelas balas disparadas por um racista - James Earl Ray.  O seu sonho, não!

Esse continua vivo, como viva continua a sua mensagem contra o racismo, a pobreza e a violência, meio século depois, num testamento de esperança aberto há poucos dias atrás em Washington, pela sua bisneta, Yolanda Renne King, de 9 anos.

I have a dream

Por Eduardo Louro

 

 

“I have a dream. Eu tenho um sonho no qual a América vai verdadeiramente viver o seu ideal de que todos os homens foram criados da mesma maneira… Eu tenho o sonho de que os meus quatro filhos vivam um dia num país no qual não sejam julgados pela cor da pele, mas sim pelo teor do seu carácter”…

Não sei se este discurso mudou o mundo. Mas não tenho qualquer dúvida que não seria o mesmo se Martin Luther King não tivesse proferido este manifesto cívico e democrático, hino á tolerância e à convivência.

Um ano depois, em 1964, seria distinguido com o Nobel da Paz. E cinco anos depois, a 4 de Abril de 1968, seria assassinado. Porque, na altura, também para o FBI, era negro mais perigoso para o futuro americano…

Hoje, 50 anos depois, será um presidente negro a assinalar esta data. No mesmo local, do alto do Lincoln Memorial, em Washington…

 

Acompanhe-nos

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Mais sobre mim

foto do autor

Google Analytics