Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Gigantesco

Resultado de imagem para Falcon Heavy

 

Ontem foi dia de regresso ao espaço. À hora dos telejornais em Portugal, e mais de duas horas depois do previsto, por causa do vento - não é só no Estoril que o vento faz das suas -, o Falcon Heavy, assim se chama o foguetão da Space X, a empresa que o multi-milionário Elon Musk - mais conhecido por ser o homem da Tesla -  criou para dar vida ao turismo espacial, disparou céu acima, a caminho da órbita de Marte, com um bonito Tesla vermelho cereja a bordo. Precisamente o do próprio Musk, um magnífico exempler do roadster da marca.

Diz-se - toda a gente diz, mesmo os entendidos da matéria, ou que por isso se fazem passar - que se trata de uma da maiores proezas ha história aero-espacial. Dizem tratar-se do mais poderoso foguetão de sempre - parece que não, que o Saturn V da NASA, usado na operação Apolo, que haveria de levar o homem à lua, estava uns furos (peso, altura e potência) acima - capaz de levar tudo e mais alguma coisa para o espaço, e dizem que é o início de uma nova era espacial, que nos levará de regresso à Lua e finalmente a Marte, onde dentro de pouco tempo muitos de nós estaremos a passar férias. Ou um fim-de-semana que seja. 

A mim, que não percebo nada destas coisas do espaço, parece-me mais uma gigantesca campanha publicitária, ao som de Space Oddity, de David Bowie.  Cara, muito cara, como todas as campanhas verdadeiramente gigantescas!

 

 

MAU GOSTO

Por Eduardo Louro 

 

Quando anteontem comprei os jornais e vi a capa falsa a remeter para uma campanha que vinha sendo anunciada - com o qb de suspense - nem queria acreditar: “Está no PAP”, com três humoristas engravatados com ar de banqueiros. Era a Caixa Geral de Depósitos - o banco público – a vender um produto financeiro de poupança e era a primeira imagem de uma campanha que vira anunciada com uns trocadilhos que remetiam para uma troika qualquer.

Nunca imaginei que, numa altura destas, pudesse ser o que realmente é. A falsa capa de jornal já deixava perceber o que aí viria e não legitimava grandes expectativas. O spot televisivo fez o resto: pior não podia ser! A campanha deixava de ser inoportuna para passar a ser ridícula!

Ridícula na ideia – numa altura destas, promover produtos financeiros com humoristas, é mesmo para rir – e ridícula no discurso. E de mau gosto! Há, nesta altura, coisas com que se não deve brincar! E o banco público teria de ser o primeiro a perceber isso. Lá porque o desgraçado do BCP tem o Mourinho a dizer que é o melhor treinador do mundo, e o BES o Cristiano Ronaldo a dizer que nunca hesita, a Caixa não teria que inventar uma campanha destas. Por decoro e ética, é certo, mas acima de tudo porque nem sequer precisa!

Numa altura em que se cortam salários para recapitalizar a banca não fica fácil de entender que os bancos – e agora nem sequer faz sentido distinguir entre público e privados, porque mexem com os nossos bolsos exactamente da mesma maneira – gastem dinheiro desta forma. É de mau gosto! Tão mau gosto quanto o da própria coisa…

 

Acompanhe-nos

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts recentes

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Mais sobre mim

foto do autor

Google Analytics