Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Que tristeza...*

Imagem relacionada

 

O passado fim-de-semana não foi apenas marcado por uma crise política muito particular, que mais não fez que voltar a mostrar a verdadeira face da política portuguesa. Foi também o fim-de-semana da abertura das queimas das fitas, provavelmente mais excitantes que as piruetas e os saltos mortais à retaguarda dos nossos líderes políticos.

Mas não mais dignas. Nem mais motivadoras, nem maior motivo de esperança. Antes pelo contrário…

Em Coimbra, a capital do acontecimento, um grupo de estudantes entendeu apresentar-se num carro alegórico que designou de "Alcoholocausto", com desenhos a preceito. Parece que a comunidade académica, e em especial os professores, reagiu e o carro dos meninos acabou por desfilar sem o nome e sem os desenhos alusivos ao holocausto, substituídos por outros, alusivos à censura e à falta de liberdade.

Aludir à censura e à falta de liberdade, quando a pressão social “impede” uns meninos de brincar com os mais hediondos crimes da humanidade, poderia ser desconhecimento e ignorância. Ignorar que a censura e a falta de liberdade são próprias do mesmo regime criminoso do holocausto e dos que o defenderam, poderia até ser relevado aos mais distraídos jovens de hoje a concluírem os seus cursos de multimédia, de engenharia alimentar (nada contra estes cursos, é de estudantes de não de cursos que estou a falar) ou outros identicamente afastados daqueles conteúdos. Mas, não é o caso. Estes protagonistas são os fitados de História. Isso mesmo, são finalistas da licenciatura em História que se consideram vítimas de censura porque a pressão social lhes impede de banalizarem e branquearem a maior tragédia criminosa da humanidade.

Já no Porto a queima é mais álcool e sexo. Ainda mais… Mas a mesma indignidade. Vídeos de actos sexuais exibidos nas redes sociais, frases sexistas nas barracas, e álcool. Muito álcool. Um dos jornais conta que, numa destas madrugadas, uma jovem foi encontrada seminua e inconsciente no queimódromo. Outro, explica que chegou a tal estado tirando peças de roupa que trocava por bebidas…  

E lembrar-mo-nos nós que, há precisamente 50 anos, em Coimbra, os estudantes cancelaram a queima das fitas por estarem em luta contra um regime que lhes roubava a liberdade e os mandava matar e morrer em África, num dos mais marcantes momentos da História do movimento estudantil no nosso país...

 

* A minha crónica de hoje na Cister FM

Acompanhe-nos

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts recentes

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Mais sobre mim

foto do autor

Google Analytics