Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Quinta Emenda

Tenho o direito de ficar calado. Mas não fico!

Um Senhor!

Keizer: «Temos de agradecer ao Renan ter ficado só 1-0»

 

Marcel Keizer depois da derrota do Sporting, em Guimarães:

«O Vitória foi melhor, mereceu o triunfo. Não tomámos as melhores decisões. Sabemos que o tipo de futebol que jogamos é difícil, e tudo tem de funcionar bem. Quando assim não é os espaços são muitos, e isso é um problema. Temos de agradecer ao Renan ter ficado só 1-0.»

Não se desculpou com coisa nenhuma. Reconheceu que o adversário foi melhor, e que o resultado bem podia ter sido pior, como todos vimos. E ainda conseguiu explicar o que, quem gosta e aprecia futebol, já tinha percebido: o seu tipo de jogo é espectacular mas, para resultar, é preciso que tudo funcione bem.

Um senhor. Gente desta faz falta ao futebol em Portugal. Benvindo Sr Keiser. Só não lhe desejo felicidades ... porque... Não posso! Sabe...

Mas desejo-lhe bom Natal! 

Já agora só mais uma palavrinha sobre isso de "tudo tem de funcionar bem". Para que tudo funcione bem é preciso que os jogadores tenham muita qualidade e que disponham da plenitude das suas disponibilidades físicas e mentais, o que, na condição humana, nunca é um estado permanente.

Percebeu-se que o segredo do futebol de Keizer era o espaço. E que para o conseguir "aumentava" o campo, enquanto a estratégia da generalidade dos treinadores é "encurtá-lo". Com mais espaço, e com melhores executantes que a maioria dos adversários, ele teria maiores probabilidades de jogar bem e de ganhar. 

O Sporting tem bons executantes, mas não tem grande quantidade de grandes executantes, e quando lhe faltou Nani, a coisa ficou mais difícil. Mas complicou-se definitivamente quando perdeu Bruno Fernandes. Sem Nani, a barra ficou pesada para o oito do Sporting. E logo que lhe sentiu o peso perdeu a condição mental, voltou a ser o tipo que, em vez de jogar, discute com toda a gente, e desapareceu em campo.

E sem os seus dois melhores executantes o futebol de Keiser é traído. E, traído o seu futebol, fica ele próprio muito exposto à traição. Até porque, por cá, gosta-se pouco de Senhores no futebol!

 

Acompanhe-nos

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Mais sobre mim

foto do autor

Google Analytics